Featured

 


FECHAR<===


Neste estudo conheceremos a Escatologia Bíblica, as diferentes escatologias, os fundamentos da Escatologia Bíblica e aprenderemos como estudar escatologia.
I. DEFININDO A ESCATOLOGIA BÍBLICA
Definição nominal. Do grego escathos, últimas coisas + logia, discurso racional.
Etimologicamente, portanto, escatologia significa: estudo das Últimas Coisas. 

Definição real. Compreendida o um dos capítulos da dogmática cristã, a Escatologia Bíblica é o estudo sistemático, ordenado e logicamente disposto dos temas relacionados aos últimos acontecimentos Universal, conforme no-los revelam as Sagradas Escrituras do Antigo e do Novo Testamento.
 
A Escatologia Bíblica refere-se as verdades da Bíblia Sagrada referentes aos derradeiros dias da história humana. Em Teologia Sistemática, recebe ela o nome de Escatologia que, em grego, significa, literalmente, estudo das últimas coisas.

No estudo da escatologia bíblica, é de caráter fundamental, Ter o cuidado em não apresentar falsas interpretações, evitando, com isso, questionamento e especulações.
Deus nos adverte dizendo que devemos “manejar bem a Palavra da verdade.”(II Tm.2.15). “Porque a visão é ainda para o tempo determinado, e até ao fim falará e não mentirá; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará”.(Hc.2.3).

1. Os quatro tipos de escatologia
Há quatro outros tipos de escatologia, segundo nos apresenta o Dicionário Teológico (CPAD).

a) Escatologia consistente.
b) Escatologia idealista.
c) Escatologia individual.
d) Escatologia realizada.

a) Escatologia consistente.

Termo nascido com Alberto Schweitzer, segundo o qual a ações e a doutrina de Cristo, tinha um caráter essencialmente escatológico. Não resta dúvida, pois de que o Senhor Jesus haja se preocupado em ensinar aos discípulos as doutrinas das últimas coisas. Todavia, sua preocupação básica era a salvação do ser humano. Ele Jamais deixou de se referir à vida prática e sofrida do homem.

b) Escatologia idealista.
Corrente doutrinária que relaciona a escatologia bíblica às verdades infinitas. Os que defendem tal posicionamento, alegam que a doutrina das últimas coisas não terá qualquer efeito sobre a história da humanidade. Relegam-na, pois, à condição de mera utopia, ou seja, projeto irrealizável, fantasia.
Mas, o que dirão elas, por exemplo, acerca das profecias já cumpridas? Será que estas não referendam as que estão por se cumprirem? Não esqueçamos, pois, ser a profecia a essência da Bíblia. Se descremos daquela, não podemos crer nesta.

c) Escatologia individual.

 
Estudo das últimas coisas que dizem respeito exclusivamente ao indivíduo, tratando de sua morte, estado intermediário, ressurreição e destino eterno. Neste contexto, nenhuma abordagem é feita, quer a Israel, quer a Igreja.
d) Escatologia realizada.
Ponto de vista defendida por C.H. Dodd, segundo o qual as previsões escatológicas das Sagradas Escrituras foram cumpridas nos tempos bíblicos. Atualmente, portanto, não nos resta nenhuma expectativa profética de acordo com o ensino de Dodd.
Atenção!

A continuação deste Subsídio você encontra em nossa Revista E-book: Subsídios EBD. Clique aqui e peça a sua.
 
Top